19 de Fevereiro de 2013

Derrame Pericardico Tratamento

O tratamento de um Derrame Pericárdico depende da sua gravidade e causa.

Pequenos Derrames, sem sintomas e de causas conhecidas (por exemplo, Insuficiência Renal) não necessitam de tratamento especial.

Derrames devido à Pericardite, tratando esta, também se trata o Derrame. Estes tratamentos incluem:
  • Anti-inflamatórios não esteróides
  • Corticosteróides
Na presença de Infecção Grave ou Insuficiência Cardíaca (Tamponamento Cardíaco), o Derrame deve ser drenado com urgência. A drenagem é feita de duas maneiras:

Pericardiocentese

Um médico insere uma agulha através do peito até ao Derrame Pericárdico. Um cateter é posto dentro do fluido, e a efusão pericardial é aspirada para fora.

Pericardiectomia (Janela Pericárdica)

Um cirurgião faz uma incisão no peito e atingindo o pericárdio, corta parte. Isso drena o Derrame e normalmente impede reincidência. Este procedimento requer anestesia geral e traz riscos maiores do que a Pericardiocentese.

Derrames pericárdicos presentes durante três meses ou mais são chamados de Derrames Pericárdicos Crónicos. Muitas vezes, não pode ser identificada nenhuma causa. São frequentemente monitorizados sem tratamento. Se eles começarem a causar sintomas ou Insuficiência Cardíaca, a drenagem do Derrame torna-se necessária.

Muitos Derrames Pericárdicos são causadas por patologias particulares, tais como:
  • Infeção pelo VIH
  • Lúpus
  • Tuberculose
Nestes casos, o tratamento da patologia subjacente ajudará a tratar o Derrame Pericárdico.
Partilhe este artigo
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...

0 comments

 
RSS ArtigosRSS ComentáriosVoltar ao topo
© 2012 As Doenças Cardíacas ∙ Template por BlogThietKe